Arquivos da categoria: Branding

Quem é e o que faz o Community Manager

Coffee
Por Alex Anunciato*

Community Manager (Gerente de Comunidade) é o profissional que define e executa estratégias de conteúdo nos canais digitais, monitora interações dos membros da comunidade e atua de acordo com o tom de voz de uma marca. Além disso, investiga a movimentação de concorrentes e faz uma constante análise de resultados obtidos a cada período.

A gestão das experiências dos usuários e consumidores nos meios digitais é cada vez mais importante para as marcas e é através das comunidades online que muitas pessoas expressam seus desejos, necessidades, críticas, dúvidas, interesses e todo tipo de opiniões sobre os mais diversos produtos, serviços e assuntos.

O Community Manager (às vezes também chamado de Gestor de Comunidades) é o profissional que tem seu discurso e ações totalmente alinhados com a linguagem e a estratégia da marca e, com base nessas diretrizes, faz a ponte entre a empresa/marca e seus clientes/usuários nos ambientes online.

Este profissional pode responder pelas interações com a marca em todos os pontos de contato com seu público (nos diversos perfis em mídias sociais, por exemplo) ou realizar esse trabalho somente em uma plataforma (como em fanpages e grupos do Facebook) ou pode, ainda, estar focado na gestão de um website específico criado única e exclusivamente para os interesses da própria comunidade e que permita participações e interações de seus membros. Tudo depende dos objetivos, valores de investimento e estratégias do negócio.

O trabalho de gestão de comunidades pode, dentre outras coisas:

  • gerar, a todo tempo, novos insights para as marcas
  • ser totalmente voltado para uma causa específica
  • inspirar o surgimento de novas ideias, produtos, serviços e soluções
  • mudar características de produtos ou soluções que já estão no mercado
  • descobrir novos nichos de mercado
  • monitorar pontos fortes e pontos fracos de concorrentes
  • possibilitar um entendimento mais profundo e honesto das reais necessidades das pessoas e da sua relação com determinados produtos e serviços

Estes são apenas alguns exemplos. Tudo isso e muito mais pode ser obtido com base na análise das interações e dos interesses dos membros da comunidade e ninguém melhor que o Community Manager para fazer isso porque, além de possuir visão estratégica e grande expertise em criação e gestão de conteúdos, esse profissional sabe fazer uso dos mais avançados recursos digitais.

O modelo de negócios tradicional da indústria da propaganda já se tornou coisa do passado. A maioria das pessoas assiste e acredita cada vez menos em anúncios publicitários. Atualmente, antes de comprar qualquer produto, muitas pessoas buscam saber qual é a experiência real de seus pares: os demais membros de confiança da sua comunidade.

Neste cenário, o Community Manager é um profissional-chave. É ele quem gerencia as expectativas dos membros de uma comunidade, busca agregar valor à vida dos participantes e atua para tornar as marcas mais lembradas e em sintonia com seus públicos. O Community Manager é o guardião das marcas nos ambientes digitais.

Alex Anunciato
*Consultor de Marketing e Comunicação Digital
anunciato@gmail.com

Significado é valor

photo-by-mpho-mojapelo

Por Victor Romano* e Sergio Lacarte

Um carrão, como se diz.
Para entrar já impressiona; parece que você está subindo num altar.
Os bancos… ah, que bancos!
Acomodar-se naquilo equivale a ganhar um abraço pra lá de caloroso.
E a fragrância que o couro exala?
Pura sensação de riqueza.
Os materiais e o acabamento, nos mínimos detalhes, evocam uma origem de sofisticação e tradição.
O espaço interno, leitor?
Tão sensacional, mas tão sensacional, que perguntar ao dono foi inevitável:
_ Tem lavabo?
A resposta positiva seria uma homenagem e tanto ao nonsense.
Mas não é o caso.
De qualquer maneira, com ou sem lavabo, o fato é que toda marca tem o poder de estimular nosso imaginário.
Os britânicos, por exemplo, conseguiram como ninguém no planeta, criar uma imagem de sofisticação, requinte e tradição para certas marcas de automóvel.
São marcas que sugerem um nível para além da excelência.
Imagine-se numa roda de amigos, onde você, depois de ouvi-los contar vantagem sobre suas Mercedes e BMWs, dispara um comentário qualquer sobre seu Rolls Royce… Ou Aston Martin, ou seu Bentley, enfim.
Muito provável que você provoque instantes de “silêncio ensurdecedor” naquele bate papo.
Mas uma coisa é certeza: você se distinguiu, se colocou num patamar acima dos mortais ali presentes.
Porque essas marcas foram construídas com esse intuito, mesmo: sinônimo de tradição e sofisticação absolutas.
Atenção!
Este é um exemplo de um fenômeno que acontece em todos os níveis, numa sociedade de consumo: a relação do homem com as marcas.
Não nos relacionamos com a natureza dos produtos, mas sim, com marcas e seus significados.
Estreitar essa relação entre os agentes de uma transação comercial – seja ela uma transação B2C ou B2B – se dá na medida em que o agente que compra valoriza mais a marca da sua empresa ou do seu produto, em relação às demais.
E aí, se dispõe a pagar mais por ela.
Por isso, cada vez mais os empresários têm pensado na questão da construção de valor para suas marcas.
E você, tem pensado nisso?

Victor Romano
*Gestão, desenvolvimento e consultoria de marca
victor.romano62@gmail.com

Personal branding, habilidade importante ou apenas vaidade?

Personal Branding

Por Maria do Carmo Tombesi Guedes Marini*

Muitas características que resultam em sucesso no ambiente profissional têm sido estudadas em detalhes e, cada vez mais, somos capazes de entender as especificidades de cada item. Isso conduz à realização pessoal e está ao alcance dos profissionais nos melhores postos de trabalho.

Testes de diferentes naturezas e ferramentas de avaliação criadas por inúmeros especialistas apontam a melhor direção que cada profissional pode seguir para atingir aquilo que considera seu objetivo maior. Diversas correntes de pensamento defendem um ou outro grupo de características que uma pessoa deve desenvolver, ter, buscar, se quiser ter uma carreira de sucesso. Podemos ficar anos falando sem esgotar o assunto e sem ter certeza sobre o que realmente funciona.

Ao final, o mais importante nisso tudo é ter a clareza de que cada pessoa tem suas características particulares, suas habilidades específicas, que devem ser dosadas e utilizadas no ambiente em que estão atuando da melhor forma possível.

Sem deixar de ter isso em mente, sempre trago discussões sobre os diversos pensamentos e manifesto minha opinião sobre o que acho importante. Ultimamente, tenho focado minha atenção no conceito “personal branding”.

Entendo “personal branding” como o processo estratégico de gerenciamento da “marca pessoal” de cada um de nós. Gerenciar devidamente sua marca pessoal é a maneira correta de gerar percepções positivas em outras pessoas sobre aquilo que somos capazes. É evidenciar nossa individualidade, nossos melhores atributos, qualidades e valores, através de mensagens claras, objetivas e conscientes.

Marca pessoal é o conjunto de características que fazem as pessoas lembrarem de nós quando não estamos presentes. É reputação, legado, aquilo que nos conecta com o outro, a sensação que deixamos após termos uma experiência compartilhada com alguém. As percepções que provocamos existem, sejam boas ou más, então, precisamos estar atentos para que elas sejam melhores do que piores. Gerenciar adequadamente esse ponto não significa autopromoção ou exacerbação da vaidade, coisa que está muito em moda atualmente. Significa, por outro lado, promover diferenciação, mostrar aquilo que nos individualiza, nossas capacidades, o quanto podemos ser úteis para uma organização.

Conheça muito bem quem você é e o que quer da vida, pois não se constrói uma marca forte sobre bases falsas. É importante saber se seus objetivos pessoais são compatíveis com seus objetivos profissionais e gerenciar seu personal branding com ambos em mente.

Sua marca é composta por presença pessoal, presença na mídia social, presença nos setores de seu interesse e, mais do que tudo, uma boa rede de relacionamentos, tratada com cuidado e objetividade.

Esteja atento a sua aparência e ao seu discurso e tenha boas maneiras. Você sabia que as primeiras impressões são determinadas 55% por como você se veste e 38% pela sua voz, como você lida com a gramática e quão autoconfiante você mostra ser? Apenas 7% corresponde ao que você diz no primeiro momento. Então, se quiser ser ouvido naquilo que é importante, cuide das primeiras impressões; elas abrirão ouvidos e mentes para suas ideias e sua história.

A forma como você se mostra na mídia social tem cada dia mais importância. Veja os últimos acontecimentos envolvendo autoridades e suas esposas. Se você pretende ser visto como alguém sério e confiável, tome cuidado com exposições que não condizem com essa imagem. Selecione suas fotos e seus comentários, tome cuidado com o que seus amigos postam sobre você, não permita publicações que o envolvem sem que você autorize.

Exposições na mídia profissional também podem ser muito interessantes para que outros conheçam suas ideias e valores. Boas fotos são importantes, compartilhamento de informações relevantes podem fazer com que você seja uma referência em algum assunto relevante. Gaste tempo de qualidade com esse tipo de ação, vale a pena.

Sua presença em setores de interesse inclui seminários, reuniões, acompanhamento de notícias relacionadas, emissão de opinião em discussões sobre assuntos de interesse. Uma rede de relacionamentos deve ser tratada com cuidado e atenção. Mas falar disso requer um artigo específico, voltarei ao assunto.

Quero lembrar apenas que você deve ter clareza sobre o papel que as pessoas de suas relações podem ter na busca por seus objetivos. E, especialmente, pense em como você pode ajudá-los em suas buscas. Networking é um caminho com ida e volta. Seja generoso com as pessoas de sua rede e elas lhe devolverão quando você precisar. Lembre-se que conhecer novas pessoas não significa apenas ter seu cartão de visita; faça um contato objetivo com elas.

Personal branding é um assunto para ser discutido inúmeras vezes, com muitos detalhes a serem melhor explorados. Cursos estão sendo criados e compartilhados. Portanto, isso foi uma pequena pincelada. Ainda vamos falar muito a respeito.

Maria do Carmo Tombesi Guedes Marini
*Consultora de Desenvolvimento de Pessoas e Coach
carmo@navitasconsult.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...