Arquivos da categoria: Networking

As redes sociais como ferramenta profissional

Rede-sociais

Image courtesy of Danilo Rizzuti at FreeDigitalPhotos.net

Por Maria do Carmo Tombesi Guedes Marini*

As redes sociais são uma realidade inquestionável. Pessoas de todas as idades estão presentes nelas, que constituem uma das inovações mais fantásticas para a reunião de contatos que a Internet nos ofereceu. Elas proporcionam diversos tipos de interação, inclusive profissionais, e passaram a ser um importante mecanismo de busca de pessoas e empresas.

O LinkedIn é a rede social mais importante para a sua carreira, um excepcional palco de oportunidades on-line no mundo corporativo. É um espaço virtual em que se estabelecem relações formais entre candidatos e empresas, o que significa que tanto o seu perfil quanto o conteúdo publicado nele devem ser estruturados e capazes de passar a imagem daquele profissional que você pretende ser. A presença no LinkedIn é um complemento significativo para o seu currículo, por ser um dos canais mais importantes para o networking profissional na Web.

Redes de relacionamento agregam oportunidades de emprego, negócios e informações para o desenvolvimento profissional, além de revelarem o comportamento e a opinião das pessoas. Por isso, cuidado. O Facebook é a maior rede social atualmente, e as empresas vasculham tudo sobre candidatos para vagas em aberto. Evite publicações que possam constrangê-lo, fotos inadequadas ou piadas pesadas. Para coisas mais íntimas, crie categorias de compartilhamento no seu perfil restritas aos seus amigos ou use o WhatsApp. Uma forma de aproveitar essa rede de maneira eficaz é participar de grupos de interesse comum. Assim, é possível ampliar seus contatos e obter informações de mercado.

Entrevistas que fiz com alguns recrutadores dão conta que pelo menos a primeira busca é feita pelo LinkedIn. Então, antes de ter a oportunidade de “vender-se” pessoalmente em uma entrevista, necessariamente terá que apresentar-se virtualmente. O mesmo vale para o Facebook, rede que as empresas usam para eliminar candidatos que demonstrem comportamento inadequado. Os head hunters também acessam o Twitter e o Instagram, na tentativa de saber mais a seu respeito. Estando presente nessas outras redes, é importante ter um perfil compatível com a imagem que você quer tornar pública.

De acordo com Miltom Beck, do LinkedIn, há cerca de 50 mil empresas atualmente conectadas na rede. Você pode imaginar que, diante do universo de profissionais presentes nela – 18 milhões só no Brasil –, achar a pessoa certa para uma vaga é uma questão complexa, e diferenças aparentemente sutis podem determinar a escolha.

Local de residência, grau de escolaridade, cargo ou senioridade, universidade onde estudou, porte do empregador atual, número de anos passados na empresa são informações que o recrutador vai usar para identificar quem o interessa. É importante também que você enriqueça seu perfil com outros dados relevantes sobre sua trajetória profissional, projetos em andamento e ambições.

Invista tempo e reflexão para escrever seu resumo. É necessário mais que uma lista de posições que ocupou durante sua carreira. O importante é falar de suas vitórias, dos resultados significativos que alcançou e das grandes empresas para as quais prestou serviços. Mais do que isso: fale do que está fazendo agora.

Você pode usar o campo “Causes I care about” para abordar seus interesses sociais, mas seja cauteloso. Melhor falar de suas próprias atividades de voluntariado, preocupação com a natureza e com o bem-estar de pessoas. Se conseguir uma identificação com um recrutador, isso pode facilitar sua conversa.

Busque recomendações significativas, de líderes e formadores de opinião. Siga as empresas que lhe interessam, aquelas em que você se sentiria bem trabalhando. Informações dessas corporações podem ser essenciais se for procurado por um head hunter – ter conhecimento delas demonstra interesse.

Lembre-se que existem centenas de outros candidatos com o mesmo grau de educação, experiência profissional e habilidades relacionadas ao trabalho. Portanto, mostre aquilo que o diferencia, que o torna único.

Ter muitas informações não resolve tudo. Outros pequenos detalhes podem ser importantes. Gaste um tempo – e talvez algum dinheiro – para ter uma boa foto em seu perfil. Pesquisas indicam que a imagem aumenta suas chances de receber um click na rede. Deve transmitir profissionalismo – nada de foto com outras pessoas, na praia ou com um copo de vinho (a menos que você trabalhe com isso).

Você também pode criar uma URL personalizada para o seu perfil, que irá ajudá-lo a subir ao topo dos resultados de pesquisa no Google. Basta editar nas suas configurações, tornando seu perfil público. Por exemplo: www.linkedin.com/in/mariadocarmomarini

Sempre é bom tentar manter relacionamento com recrutadores, mesmo que não esteja procurando emprego. Esse tipo de networking poderá ser útil para você num momento futuro ou para ajudar algum amigo ou colega.

Se a equipe do recrutador for mais detalhista, sem dúvida vai analisar seus posts. Então, demonstre toda a sua versatilidade social, cultural e intelectual. Cuidado para não exagerar e fique atento ao português. O corretor automático prega algumas peças, por isso, revise o que digitou antes de publicar. Compartilhe publicações de interesse, especialmente se forem relacionadas à sua área ou de aspecto social.

Bem, longe de ser um manual de utilização das redes, este texto é um alerta para a importância que elas têm. Além de fonte de entretenimento, funcionam como portas para a evolução profissional. Por isso, aproveite para apresentar seu trabalho e fazer contatos virtuais, usufruindo das oportunidades que a tecnologia oferece.

*Consultora de Desenvolvimento de Pessoas e Coach
carmo@navitasconsult.com.br

Pesquise e mantenha seus contatos pessoais

pesquise-e-mantenha-seus-contatos

Foto de Ronaldo Ramos

Por Danilo Cury*

Nos dias de hoje, tudo que se faz fica registrado para a posteridade, e o fluxo de informações tem uma velocidade impressionante, impossível de acompanhar em tempo real. A Internet realmente mudou o mundo. É possível acessar dados sobre qualquer pessoa, empresa ou organização. Essa facilidade deve ser aproveitada da melhor maneira, principalmente na hora de fazer um negócio. Pesquisar na Web virou pré-requisito para a seleção de profissionais e o estabelecimento de parcerias corporativas.

Hoje, ninguém tem mais privacidade, o que é um aspecto negativo dos novos tempos, do qual não podemos mais fugir. E, por isso mesmo, é preciso proteger suas informações da melhor maneira possível, com firewall, antivírus e acesso somente por redes Wi-Fi confiáveis – as públicas são um atrativo para hackers de todas as idades. Devemos tirar o máximo de proveito disso. Antes de uma reunião, consulta a um médico ou advogado, devemos pesquisar sempre. Ganhamos tempo, o assunto se desenvolve com mais facilidade e os resultados são melhores. Claro que os “filtros” são fundamentais quando se trata de Internet. É recomendado confirmar as informações obtidas em pelo menos três fontes diferentes.

Por outro lado, a velocidade do fluxo de dados também acelerou a vida das pessoas. É possível trabalhar praticamente de qualquer lugar. Basta ter um smartphone, um tablet ou um notebook. Nesse aspecto, precisamos nos disciplinar para criar horários profissionais e pessoais, ou ficaremos conectados o tempo todo. E isso não faz bem à saúde.

Apesar da facilidade proporcionada pela Internet, não podemos ficar limitados a ela. Consultar as pessoas, pedir indicações, conversar “olho no olho”: o mundo social existe para nos beneficiar e deve ser valorizado. Informações de pessoas conhecidas e respeitáveis podem valer mais que cem pesquisas na rede. Devemos estar sempre abertos a novas ideias e opiniões. Assim, desbloqueamos a criatividade e nos tornamos capazes de solucionar qualquer problema. Muitas vezes, as melhores soluções surgem a partir das ideias mais malucas.

Esse é um pequeno roteiro para o dia a dia nos negócios, que tem uma complexidade cada vez maior. Vamos utilizando as ferramentas tecnológicas para nos adiantar, beneficiar e prevenir, mas precisamos manter contato com as pessoas e para evoluir profissionalmente e pessoalmente. É o caminho para sermos bem-sucedidos na vida atual.

*Especialista em planejamento e execução de negócios
dan_cury@terra.com.br

Como criar um Networking eficaz

Foto de Ronaldo Ramos

Por Maria do Carmo Tombesi Guedes Marini*

Uma boa rede de relacionamentos é essencial para ajudar o profissional a desenvolver sua carreira e ter melhor desempenho no trabalho. Mesmo do ponto de vista pessoal, as conexões certas podem trazer mais tranquilidade e qualidade de vida. Investir na criação e manutenção dessa rede é fundamental para que se contar com o parceiro indicado a cada momento.

Mais importante que se relacionar com um número grande de pessoas é interagir com aquelas que possam lhe dar apoio e trazer desafios capazes de fazê-lo crescer como profissional e ser humano. Apenas conhecer um monte de gente tende a fazê-lo se dispersar, sem conseguir dar e receber o melhor delas. Além disso, cultivar apenas os maiores expoentes, as lideranças sociais ou setoriais, pode gerar resistência entre seus pares e membros da equipe, prejudicando o apoio que você espera e precisa deles.

As pessoas que contribuem para ampliar sua influência, aumentar seus conhecimentos e abrir sua cabeça para novos horizontes são as que você deve ter em sua rede. São profissionais de várias áreas, de diversos cargos, com visões diferentes da vida, da empresa e do trabalho. Se relacionar apenas com seus colegas próximos, que vivem sua mesma realidade, limita a possibilidade de descobrir novas formas de lidar com situações do dia a dia. Incluir em sua rede profissionais com outras perspectivas e valores abre caminho para aprender a resolver problemas de maneira diferente, possivelmente mais eficiente e menos estressante.

Faça conexões que ofereçam ampla gama de informações sobre o comportamento do mercado no qual você atua, que contem suas melhores práticas e as inovações mais recentes. Acrescente quem pode lhe dar apoio, ajudá-lo a buscar recursos novos, aumentar sua influência nos círculos certos. Sobretudo, inclua gente com energia positiva, que tem entusiasmo, vê oportunidades mesmo nos momentos de crise, abre espaço para suas ideias. Fuja dos negativos, que sugam sua energia, vivem reclamando, criticam tudo e todos, têm raciocínio inflexível, não mostram interesse pelos outros nem são capazes de abrir portas para o crescimento dos demais.

Lembre-se também que, para desenvolver melhor sua carreira, você precisa de bem-estar e qualidade de vida. Portanto, escolha colegas e amigos que o ajudem a se recuperar quando você “quebra a cara”. Busque estar perto de quem valoriza seu trabalho e valida sua opinião. Fique ao redor de quem o chama para viver plenamente, que o convida a relaxar e melhorar sua forma física, emocional e espiritual.

Criar uma rede eficiente é mais fácil do que parece. Mesmo que você mantenha relação com muitas pessoas, tenha um “núcleo” com o qual possa contar, para direcionar a maior parte de seu tempo, atenção e esforço.

Analise seus relacionamentos e classifique-os conforme o que agregam. Identifique quem compartilha informações, conhecimento, apoio, influência, desenvolvimento pessoal e técnico, energia, valor e integração entre trabalho e individualidade. Depois de fazer essa análise, procure diminuir o tempo gasto com pessoas que não trazem benefícios. Se perceber que faltam conexões para um ou outro ganho, vá atrás, busque formas de incluir essas pessoas na sua vida. Tente interligar os contatos da sua rede com suas metas pessoais e, finalmente, descobrir se está usando de maneira correta os seus relacionamentos. Veja se quem é útil em uma coisa não pode ser também em outra, como alguém que lhe traz conhecimentos e gera influência na empresa.

Coloque mais energia nas relações positivas e não se esqueça de compartilhar seus conhecimentos, sua capacidade e sua influência para fazer os outros crescerem também. Networking é uma via de mão dupla: se estiver disposto somente a tirar proveito dos demais, sem doar, não terá um resultado eficaz. Seja generoso, pois pessoas assim sempre acabam por receber de volta sua capacidade de dividir, criar oportunidades e ajudar. Networking, afinal, é a arte de estabelecer, manter, auxiliar, trocar e aproveitar contatos para fazer de você um profissional e um ser humano melhor.

*Consultora de Carreira e Coach
carmo@navitasconsult.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...